Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade - ISSN: 2236-1499

The concept of cultural transfers and reflections about Brazilian versions of English-language rock songs

d.o.i. 10.13115/2236-1499.2013v1n10p72

 

Andrés Arteaga-Uribe - Saint Mary's University  - Halifax, Canadá

Lucas Martins Gama Khalil- UFG

Abstract: The main objective of this article is to analyze a frequent phenomenon in Brazilian music: the production of musical versions, in Portuguese, based on English-language songs. Among these versions, our study emphasizes versions associated with the concept of “brega style” and original songs associated with “rock”. We aim to discuss the singularities of this cultural transfer and the problematic of stylistic and qualitative attribution, given that this attribution is very dissimilar, even though versions keep the same melodies of the original songs. The theoretical basis of this article is principally constituted by the concept of “cultural transfers”, developed by Walter Moser and other researchers in Canada. Besides Moser, authors like Michel Espagne and Hans-Jürgen Lüsebrink also gave great contributions to the development of this concept. Considering this perspective, a cultural transfer involves more than the object itself; it implies at least two different cultural backgrounds, divergent conceptual networks, sociohistorical relations and the issue of otherness. Stylistic and qualitative classification of original songs and versions is determined according to discursive practices that produce meanings and knowledge (about music and styles, for instance) within a culture.

Keywords: Cultural transfers; music versions; discourse.

Resumo: O principal objetivo deste artigo é analisar um fenômeno frequente na música brasileira: a produção de versões baseadas em canções anglófonas. Dentre tais versões, nosso estudo enfatiza versões associadas ao conceito de “estilo brega” e canções originais associadas ao conceito de “rock”. Objetivamos discutir as singularidades dessa transferência cultural e a problemática da atribuição estilística e qualitativa, tendo em vista que tal atribuição é bastante dessemelhante, embora as versões mantenham as melodias das canções originais. O arcabouço teórico deste artigo é constituído principalmente pelo conceito de “transferências culturais”, estudado por Walter Moser e outros pesquisadores no Canadá. Além de Moser, autores como Michel Espagne e Hans-Jürgen Lüsebrink também deram grandes contribuições para o desenvolvimento desse conceito. Considerando essa perspectiva, uma transferência cultural envolve mais do que o objeto em si; ela implica ao menos dois sistemas culturais diferentes, redes conceituais divergentes, relações sócio-históricas e a questão da alteridade. A classificação qualitativa e estilística relativas às canções originais e versões é determinada de acordo com as práticas discursivas que produzem sentidos e conhecimento (sobre música e estilos, por exemplo) no interior de uma cultura.

Palavras-chave: Transferências culturais; versões musicais; discurso.

 

Revista de Estudos Culturais e da Contemporaneidade - ISSN: 2236-1499

Capa/Sumário Diálogos N.° 10

Home Page da Revista

Normas de Submissão de Artigos