CADASTRO     ATUAL    ANTERIORES    NOTÍCIAS     PESQUISA     PROFLETRAS

A Leitura Como Estratégia Mobilizadora dos Diferentes Conhecimentos para a Escrita

Écia Mônica Leite de Lima Freitas


 

Resumo

D.O.I.: 10.13115/2236-1499.2014v1n12p29

RESUMO: A reflexão aqui iniciada destina-se a olhar para a leitura como um meio de interação amplo e eficiente no processo de construção da escrita. É com o intuito de compreender a interface leitura/escrita em produções textuais, e as implicações da leitura de textos-motivadores na produção do gênero redação escolar, por estudantes do ensino médio, que nesse trabalho promovemos uma reflexão crítica (teórica e prática) sobre a exposição à leitura como meio fundamental para a aprendizagem, sobretudo no que se refere à conquista da autonomia do ser que se dá pelo contato com o outro nas diversas leituras que realiza, favorecendo o desempenho linguístico para o desenvolvimento da atividade escrita. Nossa discussão está pautada no reconhecimento de que a escrita constitui um processo complexo que envolve aspectos de natureza variada, tais como: conhecimentos linguísticos, textuais, cognitivos, pragmáticos, sócio-históricos e culturais, o que implica dizer, que sua realização depende de estratégias que possibilitem uma ativação de conhecimentos prévios favorecendo o desenvolvimento efetivo da escrita. Adotamos como pressuposto teórico os estudos de Kleiman (2002), Simões (1999), Koch (2011), Geraldi (2002) e Marcuschi (2008). Ademais, partimos do entendimento de que a apropriação da escrita é essencial para a concreta atuação dos indivíduos nas práticas sociais em que estejam inseridos. O desenvolvimento dessa pesquisa se dá pelo procedimento de análise de produções escritas do gênero redação escolar proposto a partir da leitura de textos motivadores na segunda série do Ensino Médio. Elegemos para a investigação o Ensino Médio por ser um nível que pode marcar definitivamente o desempenho dos estudantes, na produção escrita, no decorrer do processo de escolarização. Tal proposta torna-se pertinente, à medida que visa investigar como a interação com textos motivadores fornece aos estudantes, uma ativação de conhecimentos prévios que conduzam ao desenvolvimento eficiente da produção escrita do gênero redação escolar.

Palavras-chave: Leitura. Escrita. Práticas sociais.

ABSTRACT: The reflection initiated here is intended to look at reading as a means of extensive and efficient interaction in the writing process of construction. It is in order to understand the interface read / written in textual productions, and the implications of reading texts-motivators in the production of school writing genre, for high school students, which in this work we promote critical reflection (theoretical and practical) on exposure to reading as a fundamental means for learning, especially with regard to the achievement of autonomy of self that occurs by contact with each other in the various readings that performs, favoring the linguistic performance for the development of writing activity. Our discussion is guided to recognize that writing is a complex process that involves aspects of various kinds, such as: linguistic, textual, cognitive, pragmatic, socio-cultural and historical knowledge, which implies that its realization will require strategies enabling an activation prior knowledge favoring the effective development of writing. We adopted as theoretical assumption studies Kleiman (2002), Simões (1999), Koch (2011), Geraldi (2002) and Marcuschi (2008). In addition, we start from the understanding that the appropriation of writing is essential to the concrete actions of individuals in social practices to which they belong. The development of this research is through the analysis procedure of written school writing genre productions proposed from reading motivational texts in the second year of high school. Elected to research the high school to be a level that can definitely score student performance in the written production, during the enrollment process. This proposal becomes relevant, as aims to investigate the interaction with motivating texts provides students with an activation of prior knowledge leading to the efficient development of written school writing genre production.

KEYWORDS: Reading. Writing. Social practices.


Texto completo:

PDF

Referências

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.

GERALDI, João Wanderley. A leitura e suas múltiplas faces. revista ideias, v. 5, São Paulo: FDE, 1988. pp. 103-111.

_____________________. Portos de Passagem. São Paulo: Martins Fonte, 1997.

KLEIMAN, Angela B. Signo: Letramento e suas implicações para o ensino de língua materna. Santa Cruz do Sul, v. 32 n 53, dez, 2007, pp. 1-25.

_____________________. Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. 8ª ed. Campinas, SP: Pontes, 2002.

______________________. Oficina de leitura: teoria e prática. Campinas: Pontes/Editora da Unicamp, 1996.

Koch, Ingedore, G. V. Desvendando os segredos do texto. São Paulo: Cortez, 2002.

__________________. Ler e escrever: estratégias de produção textual. São Paulo: Contexto, 2011.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo, SP: Parábola, 2008.

SIMÕES, Darcilia. Leitura e produção de textos: Subsídios semióticos. In. VALENTE, Andre. (org) Aulas de Português: Perspectivas inovadoras. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999, pp. 89-100.

SOARES, Magda Becker. Concepções de Linguagem e o ensino de Língua Portuguesa. In. BASTOS, Neusa Barbosa. (org.) Língua Portuguesa. História, Perspectivas, Ensino. São Paulo: EDUC, 1998.

_____________________. Novas Práticas de Leitura e Escrita na Cibercultura. Educ. Soc., Campinas (SP), v. 23, n. 81, 2002, pp.143-160.

CADASTRO     ATUAL    ANTERIORES    NOTÍCIAS     PESQUISA     PROFLETRAS