CADASTRO     ATUAL    ANTERIORES    NOTÍCIAS     PESQUISA     PROFLETRAS

ESTUDO DO CONTO NUMA PERSPECTIVA SOCIAL: LEITURA LITERÁRIA ENVOLVENDO DESENHO E TEATRO

Edilaine Pereira de Sousa  & Amara Cristina Botelho

 

D.O.I.: 10.13115/2236-1499.2015v1n13p24

Resumo

Conforme expresso nos PCNs: “a educação em arte propicia o desenvolvimento do pensamento artístico, amplia a sensibilidade, a percepção, a reflexão e a imaginação” (p.15). Nesta ótica, os estudos de ‘tradução intersemiótica’ veiculada por Plaza (2010), consideram formas lúdicas de análise de narrativas literárias. Assim, o intuito deste artigo foi analisar o conto social “Inácio da Diná”, do escritor Rafael Rocha Neto. O objetivo deste estudo foi despertar no discente o gosto pela leitura de narrativas ficcionais, atrelando ao processo de ‘reflexividade ficcional’ as várias artes e linguagens como uso do desenho, até a adaptação para o teatro a partir dos estudos de transposição intersemiótica. A pesquisa foi desenvolvida no IF sertão pernambucano, campus Salgueiro e os discentes usaram o desenho e a dramatização teatral para refletir sobre as principais cenas do conto. A interdiscursividade, bem como elementos essenciais discutidos têm como base a teoria da semântica global refletida por Maingueneau (2008). Com o estudo, foi possível perceber que a última cena do conto adaptado, conferiram autonomia dos discentes, isto é, por meio de estudos intersemióticos é possível estudar literatura de modo autônomo, prazeroso e eficaz.
 

 

PALAVRAS-CHAVE: Rafael Rocha Neto, Inácio da Diná, análise de conto, intersemiose

Abstract:

As stated in the PCNs "education in art enables the development of artistic thought, increases sensitivity, perception, reflection and imagination" (p.15). In this light, the study 'intersemiotic translation' conveyed by Plaza (2010), consider playful forms of analysis of literary narratives. Thus, the purpose of this study was to analyze the social story "Ignácio de Diná," of the writer Rafael Rocha Neto. The objective of this study was to awaken in students a taste for reading fictional narratives, linking the process of 'reflexivity fictional' the various arts and languages such as use of the design, to the adaptation to the theater from the intersemiotic transposition studies. The research was developed in the IF hinterland Pernambuco, Salgueiro campus and the students used the design and theatrical drama to reflect on the key scenes of the story. The interdiscursivity as well as essential elements discussed are based on the theory of the global semantic reflected by Maingueneau (2008). To the study, it was revealed that the last scene of the adapted story, gave autonomy of students, that is, through intersemiotics studies is possible to study autonomously literature, enjoyable and effective.

KEYWORDS: Rafael Rocha Neto, Ignácio de Diná,  tale analysis, intersemiosis


 

Texto completo:

     PDF

Referências

BARTHES, Roland. O prazer do texto. Trad. J. Guinsburg. São Paulo: Perspectiva, 1997.

BOSI, Alfredo. (Org.). O conto brasileiro contemporâneo. São Paulo: Cultrix, 1994

BRECHT, Bertolt. Estudos sobre teatro. RJ: Nova Fronteira, 2005

BRAIT, Beth. Literatura e outras linguagens. SP: Contexto, 2010

CHARAUDEAU, Patrick e MAINGUENEAU, Dominique, 2004, Dicionário de Análise do Discurso, São Paulo, Contexto. p. 200 – 220.

CORTÀZAR, Julio. Alguns aspectos do conto. Valise de Cronópio. 2 ed. SP: Perspectiva, 1993. P. 63-147

DIONISIO, A. P e VASCONCELOS, L. J. Múltiplas linguagens para o ensino médio/ Clécio Bunzen, Márcia Mendonça (org.) SP: Parábola editorial, 2013.

FORSTER. Edward Morgan. Aspectos do romance. 4 ed. SP: Globo, 2005.

HOHLFELDT, A. Carlos. O conto brasileiro contemporâneo. Porto Alegre, Mercado Aberto, 1991.

MAYER, R. Multimedia Learning. Cambridge University Press, 2009, apud DIONÍSIO, P e VASCONCELOS, L. J. Múltiplas linguagens para o ensino médio/ Clécio Bunzen, Márcia Mendonça (org.) SP: Parábola editorial, 2013.

MAINGUENEAU, Dominique. Discurso literário. Tradutor Adail Sobral. – 2 ed. – SP: Contexto, 2012.

_______________, Dominique. Gênese dos discursos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008

______________, D. O contexto da obra literária. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

 

MARCUSCHI, L. A. Da fala para a Escrita: atividades de retextualização. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2004 [2001], 134 p.

_____________, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. : Lucerna, 2008.

NIETZSCHE, Friedrich W. Das vantagens e Inconvenientes da História para a vida. 1874

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: língua portuguesa. Ensino Fundamental (3° e 4° ciclos). – Brasília, 1997. 144p.

PETRUCCI, A. Ler por ler: um futuro para a leitura. In: CHARTIER, R.; CAVALLO, G. (Org.) História da leitura no mundo ocidental II. São Paulo: Ática, 1999.

PINTO, José Milton. As marcas linguísticas da enunciação: esboço de uma gramática enunciativa do Português. Rio de Janeiro: Numen Ed, 1994.

PLAZA, Júlio. Tradução Intersemiótica. São Paulo: Perspectiva, 2. ed, 2010.

POE, Edgar Allan. A filosofia da composição. Ficção completa. Poesia e ensaios. RJ: Nova Aguilar, 2001. P. 20; 911.

ROCHA, Neto. Inácio da Diná. In: Novos ficcionistas pernambucanos: Recife, FUNDARPE, 1992.

SANDERS, Julie. Novel Shakespeare: twentieth century women novelists and appropriation. Manchester: Manchester UP, 2001.

SANDERS, Julie. Adaptation and appropriation. New York/London: Routledge, 2006.

ZILBERMAN, Regina. Estética da recepção e história da literatura. São Paulo: Ática, 2003.