CADASTRO     ATUAL    ANTERIORES    NOTÍCIAS     PESQUISA     PROFLETRAS

Pensando E Fazendo Etnografia Na Comunidade Boi Branco Em Iati/Pe: Um Ensaio Sobre Questões Metodológicas

 José Roberto de Melo Ferreira - UFPE

Adjair Alves - UPE

D.O.I.: 10.13115/2236-1499.2015v1n13p173

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo esclarecer questões ligadas ao método antropológico. Aqui é claramente distinguido, a partir da interpretação de Tim Ingold (2014), a diferença entre observação participante e etnografia. A observação participante é tomada como método consagrado da antropologia, enquanto que a etnografia é uma postura, que se pratica na escrita antropológica, muito embora não seja de exclusividade desta ciência. O método é o caminho para produção do conhecimento cientifico, nesse sentido compreendo ser a antropologia uma ciência de caráter empírica e que tem um método especifico.

PALAVRAS-CHAVE: Método – Observação Participante – Etnografia.

Abstract:

This study aims to clarify issues related to the anthropological method. This is clearly distinguished from the interpretation of Tim Ingold (2014), the difference between participant observation and ethnography. Participant observation is taken as established method of anthropology, while ethnography is a posture, which is practiced in anthropological writing, although it is not exclusive of this science. The method is the way to production of scientific knowledge in this sense understand anthropology be an empirical character of science and has a specific method.

KEYWORDS: Method - Participant Observation - Ethnography.


 

Texto completo:

     PDF

Referências

ALVES, Adjair. Treinando a Observação Participante: juventude, linguagem e cotidiano. Recife-PE. Ed. Universitária UFPE, 2010.

BRUYNE, Paul de. Dinâmica da pesquisa em ciências sociais: os pólos da prática metodológica. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1997.

CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. O Trabalho do Antropólogo. 2. Ed. Brasília: Paralelo 15; São Paulo Editora UNESP, 2000.

CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Sobre o Pensamento Antropológico. – Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro; 2003 – 3ª edição.

CLIFFORD, James; MARCUS, George E. Retoricas de la antropologia. Madrid: Júcar, 1991.

DaMATTA, Roberto. Relativizando: uma introdução à antropologia social. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.

DESCOLA, Phellipe. On anthropological knowledge. Social Anthropology (2005), 13, 1, 65–73.

DURKHEIM, Émile. As formas elementares da vida religiosa. São Paulo: Martins Fontes. 1996.

EVANS-PRITCCHARD, E. E. Bruxaria, oráculos e magia entre os Azande. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

GEERTZ. Clifford. A interpretação das culturas. LTC, Rio de Janeiro; 1989.

GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da história. 2ª ed. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1978.

INGOLD, Tim. That's enough about etnnography! Hau: Journal of Ethnographic Theory, v. 4, n. 1, 383-395, 2014.

LATOUR, Bruno. Reflexões Sobre o Culto Moderno dos Deuses Fe(in)tiches. BAURU: EDUSC, 2002.

LÖWY, Michael. A guerra dos deuses: religião e política na América Latina. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

MALINOWSKI, Bronislaw. Argonautas do Pacífico Ocidental: um relato do empreendimento e da aventura dos nativos nos arquipélagos da Nova Guiné Melanésia. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

MARTIN, Gabriela. Pré-História do Nordeste do Brasil. Recife: Editora Universitária-UFPE, 1996.

MARX. Karl. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Martins Fontes, 1977.

MOTTA. Roberto. Notas para a Leitura de A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, Estudos de Sociologia. (Recife, Universidade Federal de Pernambuco), v.1, n.2, 1995, pp. 65-83.

PEIRANO, Mariza G. S. A favor da Etnografia. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1995.

PIRES, Álvaro P. Sobre Algumas Questões Epistemológicas de uma Metodologia Geral para as Ciências Sociais. In: POUPART, Jean et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis (RJ): Vozes, 2010.

POUPART, Jean. A entrevista de tipo qualitativo: considerações epistemológicas, teóricas e metodológicas. In: POUPART, Jean et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis (RJ): Vozes, 2010.

THOMPSON, E. P.  A formação da classe operária inglesa. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 3 v, 1987.

WEBER. Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. 2ed. São Paulo: Pioneiro Thamson Learning, 2005.

ZALUAR. Alba. Os Homens de Deus: um estudo dos santos e das festas no catolicismo popular. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1983.